[Jessica] Entrega Virtual e Sistematização do Projeto

Relembrando o tema proposto da construção de um FabLab no campus, a ideia inicial se desenvolveu em torno de que esse fosse um espaço aberto onde pudessem acontecer diversas atividades de produção e criação digital interdisciplinares, permitindo desse modo interação e ao mesmo tempo participação em todos os ambientes criados pelos equipamentos através da configuração ampla e aberta inicialmente pensada. Após várias proposições e reformulações, chegou-se a configuração atual, apresentada abaixo pela planta em escala 1:100 que traz consigo ainda uma breve proposta de layout:

18308908_1234389246680672_753504271_n.jpg

 

A distribuição dos espaços foi pensada de modo a manter a amplitude do local do laboratório em si para facilitar a locomoção e o acontecimento dos processos resultantes dela. Após a concepção geral alguns detalhamentos e desenhos foram feitos a respeito de questões estruturais tais como localização da caixa d’água e sistema de coleta de água, mostrados a seguir:

18280616_1234389233347340_970801287_n

 

Passando a modelagem do espaço para melhor visualização no SketchUp foram realizadas algumas mudanças para melhor configuração espacial, como por exemplo o formato e tamanho da área externa da cantina, significativamente alterados. Junto a isso, com a concepção 3D do projeto é possível perceber a grande utilização de vidro em sua construção, o que resulta na demanda por soluções para melhor conforto térmico, tais como brises e ventilação adequada a fim de contornar o grande acúmulo de calor característico do uso desse material, soluções ainda não propostas por mim ou que ainda não apresentaram resultado e características satisfatórias a ponto de serem consideradas:

Planta

Localização no Terreno.png

Por último, vale citar que ainda permanecem como questões em estudo a concepção estrutural e detalhamentos do projeto que mesmo tendo chegado a tal ponto ainda está sujeito a inúmeras e imprevisíveis modificações.

Advertisements

[Jéssica] Laboratório de Experimentação e Fabricação Universitário – FabLab

  • Sobre

Apesar de não ter sido uma necessidade apontada durante as entrevistas, um laboratório de experimentação e fabricação universitário seria particularmente bem aceito dentro do ambiente do campus principalmente ao se considerar o sucesso do mesmo em universidades como a Universidade de Melbourne, Universidade de Alberta e na Universidade de São Paulo. Foi inicialmente concebido como uma iniciativa educacional do MIT e encontra semelhantes inclusive dentro da Escola de Arquitetura através do LAGEAR.

Os laboratórios do tipo FabLab são plataformas de prototipagem de idéias e incentivam a criação, compartilhamento de informações e empreendedorismo de forma geral, através da disponibilização de equipamentos de fabricação digital e do trabalho coletivo entre alunos, professores e em alguns casos da população local.Em sua concepção original esses laboratórios se voltam para área de tecnologia e informática, tendo maior abrangência nas áreas de ciências exatas e especialmente engenharia, porém, no caso particular da Universidade Federal de Minas Gerais a ideia é que dentro dele se desdobrem oficinas de diversas áreas do conhecimento, desde  ateliês de artesanato até oficinas de criação de protótipos robóticos, conferindo certa liberdade aos alunos e com menos burocracia em comparação aos laboratórios já existentes e utilizados durante o período de aulas. Logo, o espaço proposto se tornaria local de troca de informações e ideias, ao mesmo tempo em que se desdobraria como local de convivência, estudo e com a possível possibilidade de integrar áreas de lazer e descanso.

O motivo que leva a crer que esse tipo de empreendimento seria amplamente usado está no fato de que a universidade, em geral, tem o costume de promover eventos que incentivam a criação e construção, sem, contudo, oferecer o local propriamente dito para que esses processos aconteçam. Além disso, os prédios próximos como o IGC e Humanidades podem apresentar interesse em determinado local devido a oportunidade de realização de experimentações próprias dessas áreas, como àquelas relacionadas ao solo (no caso do IGC) ou simplesmente por ser um ambiente propício ao estudo e investigação.

  • Local de Implantação

Dentro do terreno disponível, a ideia é que se localize de forma mais centralizada ou que seja o mais acessível possível com relação a todos os prédios do entorno, além de, inicialmente, ficar também na área mais plana e baixa da região, devido a facilidades de acessibilidade e proximidade das vias do campus.

 

Terreno.png