[Letícia Nunes] Centro Livre de Artes

Após a análise das demandas por meio de entrevistas, constatei uma carência de espaços para as áreas artísticas dentro da faculdade. Decidi então projetar um centro cultural, por acreditar que o acesso e a produção da arte devem ser os mais horizontais possíveis. O local deve contar com uma Galeria de Exposição para que os artistas possam exibir suas obras sem grandes burocracias (respeitando a ideia de bom uso do espaço), salas de aulas práticas que permitam a experimentação artística e a criação, além de salas para reuniões e espaços que permitam a troca de conhecimentos dentro das diferentes áreas. O ideal seria a criação de um centro de apoio para os estudantes, gerido por eles e para eles, um local onde se possa trabalhar, desenvolver projetos, fazer reuniões, descansar, cozinhar, criar eventos/vivências/workshops, etc. De tal modo, uma horta coletiva, cozinha comum e banheiros também estão inclusos no projeto inicial.

print

[Elisa] Centro de Movimento Artístico

Após pesquisas de demandas, entrevistas com os usuários do Campus Pampulha e uma conversa com o Prof. Maurício, levantou-se a necessidade de um espaço cultural onde os atuantes nos vários cursos da Universidade Federal de Minas Gerais possam trocar conhecimentos, informações, experiências e ideias. Acredito que o diálogo entre os variados campos venha a criar maravilhosos e importantes resultados para a Universidade como um todo e, visto isso, elaborei o que chamei de CeMA.

O Centro de Movimento Artístico da UFMG (CeMA – UFMG) é um espaço voltado para a expressão cultural e artística da comunidade dentro da Universidade. Composto de um teatro, um salão de exposições e uma sala de dança, o CeMA é dos usuários para os usuários. Alunos, professores e/ou funcionários podem usufruir dos ambientes que proporcionam, principalmente, o movimento, seja do corpo, da voz, da mente, da criatividade ou do conhecimento.

O teatro foi pensado com o propósito de receber apresentações de todas as naturezas, até onde a natureza do espaço fechado e estruturado (e de quem o ocupar) puder imaginar e comportar. O salão de exposições foi proposto com o intuito de abrigar exposições de trabalhos, projetos e ideias vindos de todos os campos do conhecimento e da imaginação, que buscam atingir e se apresentar para os diversos outros. Em adição, a sala de dança é um espaço que visa a prática de uma das mais lindas formas de expressão do corpo, em todas as suas modalidades e além. Além disso, é um espaço aberto para outros tipos de ensaios e ocupações. Dessa maneira, o CeMA integra as distantes e divididas Faculdades distribuídas ao longo do vasto Campus, fazendo um intercâmbio de ideias e conhecimentos.

A localização escolhida para a implantação deste espaço foi a demarcada na figura abaixo devido a alguns motivos. Dentro do terreno determinado, é o local mais próximo ao complexo de prédios de Humanidades e à Escola de Belas Artes. Além disso, é um ponto cercado por árvores e com uma leve inclinação de nível – o que favorece a implantação de um teatro.

Localização

[Rodrigo] Centro Cultural de Exposições

O Centro Cultural de Exposições seria um espaço para exposições de trabalhos acadêmicos do corpo docente e discente da universidade e para exposição e divulgação de eventos culturais de forma geral. As duas opções foram levantadas nas entrevistas feitas no campus.

A decisão levou em consideração duas possibilidades. A primeira é que esse tipo de espaço pode proporcionar a divulgação das produções da UFMG, o que também possibilita mais interação entre os cursos, uma vez que os docentes terão um espaço comum para acesso à conhecimentos de outras áreas.

A segunda possibilidade é que ao ser também usado para divulgar e realizar eventos culturais produzidos ou não pela universidade, o espaço serve como um espaço cultural dentro do campus que pode fomentar a relação dele com a cidade, já que não vai se limitar aos eventos da própria universidade e será aberto ao público.

a
Localização no terreno

[Ana Carolina] Galeria Universitária

Após assistir as palestras do Edgardo e do Maurício, fazer reconhecimento físico do terreno e conversar com a comunidade da Universidade cheguei a conclusão que a maior necessidade da UFMG é um espaço de integração para os alunos. Cada curso oferece inúmeras oportunidades aos estudantes, que crescem e criam muitos projetos inovadores. No entanto, esses trabalhos atingem a comunidade de uma maneira muito pontual e, na maioria dos casos, são pouco reconhecidos. Os estudantes não conhecem as propostas de cursos paralelos aos seus, o que impede que exista uma integração entre todo o corpo discente. Logo, resolvi criar um espaço que desse mais visibilidade para os alunos, uma galeria que serviria para expor trabalhos, pesquisas, TCC’s, quadros, fotografias, danças, filmes, peças, pesquisas de iniciação cientifica… Um espaço de cunho cultural que traria muita visibilidade para os alunos e seus projetos e que integraria a comunidade acadêmica de uma forma geral. Além disso, a fim de englobar mais opiniões que surgiram nas minhas pesquisas, essa galeria também vai servir como um apoio multidisciplinar e extensionista.

 

Implantação #centrocultural #galeria #exposição #teatro