[Bruna] Área de Convivência/Serviços: Projetos análogos, referências, formulação do programa de atividades e implementação

A ideia inicial do projeto foi a de tentar suprir as necessidades dos usuários do campus que não são atendidas pela praça de serviços e/ou outras estruturas existentes. Após as entrevistas com estudantes e professores, chegamos às seguintes demandas: Estacionamento; Lojas (papelaria, gráfica, lanchonete); Vestiários; Banco 24h; Área de descanso em lugares abertos (perto da mata) e fechados.

Levando em consideração a problemática da necessidade de estacionamento e a teoria de “quanto mais ruas e estacionamentos, maior o trânsito”, percebi que ao invés de abir mais espaço para carros, deveria dar outras possibilidades de transporte dentro da universidade. Por isso, a demanda por estacionamento não foi atendida, dando espaço para um bicicletário.

Após a escolha das demandas, partimos para o planejamento dos espaços, suas necessidades e suas conexões . Segue o esquema feito:

Planejamento dos espaços para BLOG.png

Após analisar os possíveis espaços, analisamos o terreno: como ele é usado atualmente, incidência do sol, fluxo de pessoas, estruturas, etc.  Este estudo foi importante para perceber e respeitar a dinâmica atual daquele espaço, como o fluxo de pessoas, que será mantida pelo objeto arquitetônico proposto.

Fluxo e necessidades BLOG.png

Tendo claro a necessidade dos espaços e as características do terreno, procuramos obras análogas e referências. Na verdade, não encontramos nenhum projeto que atendesse todas as perspectivas analisadas, segue então projetos e soluções que atendem às áreas propostas para o terreno do campus.

O estúdio multisciplinar J.Roc Design, com sede em Bonston, desenvolveu uma proposta em madeira para valorizar uma cobertura subutilizada no extremo sul da cidade. Esta proposta ajudou a solucionar a questão das áreas de descanso não cobertas (perto das matas):deck segundo andar.jpg

 

A Casa MS, assinado pelo Studio Arthur Casas,  concilia a vista privilegiada dos bosques e de um extenso campo de golfe, com a busca por luz abundante, ao norte. Construído em Porto Feliz, interior de São Paulo, o projeto arquitetônico distribuiu os espaços ao longo do eixo latitudinal do lote de modo a aproveitar tanto a paisagem quanto o sol. Este projeto serve como referência ao aproveitar a luz solar e propostas de espaços abertos/fechados, assim como o requerido para o projeto do campus da UFMG, nas áreas de descanso aberto e de fluxo de pessoas.

montagem pro BLOG.jpg

 

O Hotel Mirante do Gavião no município de Novo Airão, no coração do Rio Negro, Amazonas, foi desenvolvido pela equipe do escritório de arquitetura Atelier O’Reilly Architecture & Partners Sustainable Strategies.  Os chalés, elevados sobre pilotis, permitem a integração do hotel com a natureza, sem impermeabilizar o solo.

guarda corpo.jpg

 

A Galeria Psicoativa Tunga, em Inhotim, é exemplo de espaço claro e com leve desnível, o que é essencial para o projeto do campus da UFMG. A claridade e o espaço livre são importantes para a área coberta, onde se localizará as lojas, área de descanso coberta e possibilitará o fluxo intenso de pessoas.

vista de fora para BLOG.png

Com isso, chegamos no esboço do dimensionamento dos espaços e na possível planta de implantação:

Plantas baixa comodos BLOG.pngplanta implantacao BLOG.jpg

 

 

Links das principais referências e projetos análogos:

https://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/119.pdf

http://www.galeriadaarquitetura.com.br/projeto/atelier-oreilly-architecture-partners_/hotel-mirante-do-gaviao/1617

http://www.inhotim.org.br/inhotim/arte-contemporanea/obras/galeria-psicoativa-tunga/

http://www.galeriadaarquitetura.com.br/projeto/studio-arthur-casas_/casa-ms/3758

http://www.ciclovida.ufpr.br/wp-content/uploads/2012/10/Guia-bicicletarios-adequados-19-10-12-ACBC.pdf

http://www.dabus.com.br/blog/2014/10/5-dicas-de-arquitetura-corporativa-para-areas-de-convivencia/

https://arcoweb.com.br/finestra/arquitetura/pei-cobb-freed-escola-direito-universidade-fordham-nova-york

Advertisements

[Gabriela] Espaço de Descanso e Convivência

O projeto ESPAÇO MOGLI pretende agregar, em seus 200m², ambientes que promovam uma convivência maior entre alunos, professores e funcionários da Universidade. Contendo uma cozinha de funcionamento independente e coletivo, uma área com redes e espaços de descanso, e um terraço com horta e jardim, a ideia é a de um lugar autogerido e controlado pelos próprios usuários, que serão instigados, além de permanecer na construção, a contribuírem para sua gestão. O jardim no terraço propõe uma ligação mais direta com a natureza, sendo esta aumentada pela vista da mata no restante do terreno. A horta, cuidada pelos próprios alunos, teria como objetivo contribuir para atividades na cozinha comum. Por fim, no primeiro piso, redes serviriam para descanso, sossego ou espaço de leitura também dos usuários.

Terreno