[Letícia Cortez] Projeto em andamento

Aluna: Letícia M. G. Cortez

Projeto: Galeria para exposições técnicas e artísticas

 

Localização no terreno:

IMG_20170504_225503214

 

Projeto apresentado na ultima aula:

IMG_20170504_225123329_HDR

IMG_20170504_225149396

IMG_20170504_224816971_HDR

Os projetos estão apenas rascunhados, pois tive uma série de problemas ao fazer a modelagem digital. Depois das orientações e criticas da aula de hoje vão ser executadas diversas alterações nos modelos apresentados acima.

 

Advertisements

[Letícia Cortez] Referências e fontes

FUNDAMENTAÇÃO PARA PROJETO DE ARQUITETURA E URBANISMO II

ALUNO: Letícia Moreira Guimarães Cortez

DATA: 2017/1

 

A pesquisa por repertório se separou em dois segmentos: a parte visual e especifica, indicando obras modelo, e a parte textual, com um conteúdo mais tecnico.

Começando pelos edifícios de referencia, os escolhidos foram o Museu de Arte de São Paulo, o Museu Fort Worth, o Museu Solomon R. Guggenheim, a galeria de arte de Ontario e SESC Pompeia. 

 

MASP (Museu de Arte de São Paulo):

Localização: São Paulo/Brasil

Arquiteta: Lina bo Bardi

Montagem

 

Museu Fort Worth:

Localização: Estados Unidos da America

Arquiteto: Ricardo Legorreta

Montagem

 

Museu Solomon R. Guggenheim:

Localização: Estados Unidos da America

Arquiteto:  ‎Frank Lloyd Wright‎; George Cohen

Montagem

 

Ontario Art Gallery:

Localização: Canadá

Arquiteto: Frank Gehry

Montagem

 

SESC Pompeia:

Localização: São Paulo

Arquiteta: Lina bo Bardi

Montagem

 

As referencias literárias e técnicas estão nos links abaixo:

http://www.artprotect.com.br/agentes-degradacao-obras-arte.php

http://www.itaimiluminacao.com.br/servicos/pressreleaseview/id/179

http://www.iar.unicamp.br/lab/luz/dicasemail/dica36.htm

http://museudaimigracao.org.br/reserva-tecnica-um-espaco-de-preservacao-de-acervos/

http://arqconfortoufba.blogspot.com.br/2013/02/brises-cobogos-e-muito-mais.html

https://books.google.com.br/books?id=6N68sMtqXSUC&pg=PA207&dq=s.%20hurst%20seager%20lighting&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwi9w6zS55_TAhULlpAKHXSqCYEQ6AEIIzAB#v=onepage&q=s.%20hurst%20seager%20lighting&f=false

https://pt.windfinder.com/windstatistics/belo_horizonte_pampulha

https://www.ufrgs.br/propar/publicacoes/ARQtextos/PDFs_revista_1/1_Kiefer.pdf

[Letícia Cortez] Espaço Cultural

FUNDAMENTAÇÃO PARA PROJETO DE ARQUITETURA E URBANISMO II

ALUNO: Letícia Moreira Guimarães Cortez

DATA: 2017/1

 

Ideia preliminar para projeto no terreno da Arquitetura no campus UFMG:

Espaço Cultural para exposição da comunidade acadêmica e externa.

 

Justificativa. O Campus Pampulha possuí diversos centros de convivência e concentração da comunidade frequentadora do espaço: o Centro Esportivo Universitário (CEU) funcionando como área de esportes e de lazer, a Praça de Serviços sendo um polo que oferece  infraestrutura para permanência e serviços de diversos ramos e os Restaurantes Setoriais voltados para alimentação. Existe, porém, uma falta de um espaço de convívio que promova o acesso à cultura e exponha para a ampla comunidade as produções internas da universidade, podendo também receber ocasionalmente obras e contribuições externas a academia.

Como funcionaria. O espaço seria dedicado a exposições da comunidade acadêmica, em especial aos alunos, que poderiam ali exibir e apresentar trabalhos de diferentes cursos e áreas do conhecimento. O espaço deveria ser maleável às necessidades dos expositores, em termos de dimensões e plataformas de mídia oferecidas. Disporia também de uma infraestrutura para exposições ao ar livre e de um café.

Por que esse espaço seria aproveitável. A UFMG gera, intensamente, uma variada gama de produções artísticas e técnicas, que demandam um ambiente propicio a sua divulgação. Nesse sentido, o Espaço Cultural poderia trazer grande contribuição, ao possibilitar, com a realização de eventos acadêmicos, a integração das diversas unidades da universidade.

 

Localização no terreno da Arquitetura.

cats

A escolha da localização se deve a proximidade da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich), ao Instituto de Geociências (IGC) e a Escola de Engenharia. Além de estar próxima a Rua Professor Edmundo Linz que é uma via de grande fluxo diário de veículos e pedestres, tornando-a uma região de muita movimentação e fácil acesso pela comunidade.

1