[Luara] Desenvolvendo o projeto

A partir das minhas ideias iniciais passei a desenvolver soluções em plantas e croquis com o auxílio de layouts que me desse uma proporção de escala de coisas mais específicas que me dariam uma noção melhor de espaço para alguns usos, tendo em mente ainda a importância da flexibilidade destes. Ainda com dificuldade de articular os espaços e a relação do projeto com o terreno, fiz a modelagem no Archicad e alguns perfis que me deram a percepção que a sua declividade em alguns pontos era interessante para ser pensado com alguns elementos que eu encontrei buscando as soluções (irregularidades, degraus de escada como local de apropriação e convivência)
OBS: As plantas estão com contornos rígidos aparentemente, mas foi por uma questão de saber melhor em escala de quanto espaço precisaria. Desenvolvendo e espacializando em softwares, etc eu quero maior flexibilidade de formas.
1.Planta primeiro pavimento
planta
*Elevador para cadeirante ao lado da arquibancada
*Ideia de expandir mais a galeria de forma que ela interaja mais com o hall
*Estrutura em pilotis que oferece maior abertura e sombra
*Presença de pé direito duplo que possibilita a visão do primeiro pavimento pelo segundo e vice-versa
2.Esquema de visão da arquibancada (patamar maior que flexibiliza usos, como uma apresentação musical, por exemplo)
IMG_6747
3.Planta segundo pavimento
IMG_6742
O segundo andar tem uma gradação visível no sentido que possui mais ambientes voltados à extensão, por exemplo: as salas de aula (Formações Tranversais) com uma parede flexível no meio para aderir às demandas de maior número de pessoas em uma turma em um determinado momento; uma sala mais “formal” para reuniões e elaboração de projetos; espaços de passagem com elementos de permanência e irregularidades.
Na entrada pelo corredor sentido oeste no segundo pavimento, pretendo integrar uma rampa que parte de sua declividade.
4.Esquema simplificado de implantação no terreno, visão oeste
IMG_6741
Corte oeste no Archicad
corte oeste
5.Modelagem do terreno em 3D e a curva de nível da qual parte a implantação do projeto (815)
nível 815

Advertisements

[Luara] Referências

Cassia Coop
Croqui do Training Center, de Cassia Coop
A preferência pela não modificação do relevo do terreno, e sim a adequação dele pela construção.


Formas de adequação ao terreno na implantação do edifício.

LPA's design Cuyamaca College

LPA's design for fremont high school
Cuyamaca College e Freemont High School, de LPA’s Design.
Espaços que permitem maior amplitude (pilotis) e transparência (janelas de vidro), fatores potenciais de integração, além dos percursos estratégicos criados no entorno aliados ao paisagismo.

centro-convivencia
Centro de convivência, UFLA
Deck e degraus em arquibancada como irregularidades propícias à diferentes interpretações; Espaço criado que dialoga com o interior e o exterior do edifício, adquirindo maior potencial de atrair pessoas a participar.

ref 4
building design constrution
Building Design Constrution
Estruturas que ampliam e abrem o espaço -pilotis, além da integração entre o que está dentro e fora causada por elementos de transparência.

ref 6
Formas espaciais que integram níveis diferentes do espaço.
c14fbe97dd7d013f1494c721b6dacf6fcentro de convençõesdb6ab4e08f0aefa0dd40fac7063b9eca

[Luara] Centro de Integração e Extensão Acadêmica

A escolha do projeto foi desenvolvida a partir de demandas analisadas em entrevistas aplicadas a um grupo de estudantes da UFMG, em que foi perceptível a falta de um espaço destinado à integração entre alunos de diversos cursos, isto é, algo além do Diretório Acadêmico de cada Escola do campus que de certa forma “individualiza” e limita seus frequentadores, pois os eventos que acontecem em cada um, nem sempre chega ao conhecimento de todos que possivelmente se interessam em participar. Ou seja, falta um espaço de maior sociabilidade, que permita atividades e encontros promovidos pelos próprios alunos de maneira mais abrangente, além de servir como extensão acadêmica pela troca plural de conhecimentos.

Por isso, proponho um espaço que possibilite um ambiente agradável aos alunos e frequentadores, dando a estes, motivos de passagem e permanência no local. Dessa forma, além da maior sociabilidade, o espaço deve permitir aos alunos a promoção de encontros, saraus, por exemplo, que envolvam arte, música, e temas que vão desde trabalhos desenvolvidos em seus cursos, até temas que sejam interessantes de abrir para discussão, exposição e apresentação, de modo a expandir os conhecimentos estudantis e culturais dos alunos envolvidos diretamente, mas também de outros que desejam ser espectadores. Acrescento ainda, a proposta de haver, incorporado ao projeto, um espaço para as Formações Transversais, atividades complementares acadêmicas desenvolvidas em um programa da pró-reitoria de assuntos estudantis (PRAE) e da pró-reitoria de graduação (PROGRAD), que incentivam o pensamento crítico e o conhecimento elaborado em questões éticas fundamentais, mantendo ainda o sentido de “integrar” do espaço proposto, já que a temática abordada é de interesse geral e são abertas a alunos de todos os cursos.

localizazion